ACQUABIOS
institucional / 08 Nov, 2019
DÚVIDAS NA HORA DE ADQUIRIR OU INSTALAR O SEU EQUIPAMENTO?

Confira algumas dicas que separamos para te auxiliar na compra e instalação de nossos produtos

  • Ao decidir comprar um filtro para purificar a água que você consome, defina onde quer instalar.

  • Fotografe e pergunte para um vendedor na loja de sua escolha, qual o filtro mais adequado para instalar no local. Nossa ampla linha oferece soluções adequadas para diversas situações:

    • Na sua caixa d’água: para mantê-la sempre limpa, escolha o filtro ACQUA 230RH.

    • Residências com torneira na parede: modelos da LINHA PREMIUM, COLORS e ACQUA 5 são ótimos e muito versáteis.

    • Residências com torneira de bancada: escolha instalar um MULTIUSO ou LINHA PREMIUM BANCADA na entrada de água fria.

    • Para a pia do seu banheiro: escolha a LINHA MULTIUSO.

    • Para sua máquina de lavar: escolha um modelo da LINHA MAQ LAV.

    • Na entrada d’água do seu boiler: escolha a LINHA ACQUA 230 POU.

Depois de escolher o local de instalação e o modelo do filtro que vai adquirir, observe: o equipamento que você está adquirindo precisa ter certificação junto ao INMETRO.

Muito bem, você adquiriu seu filtro ACQUABIOS e chegou em casa, e agora? Enquanto fabricantes, sempre recomendamos que solicite auxílio de um profissional capacitado e com conhecimentos hidráulicos para realizar a instalação, pois cada aplicação representa cuidados e necessidades diferentes de instalação.

Se você tiver dúvidas sobre modelos e aplicações, contate-nos em nossos canais de atendimento.

 

 

Saiba mais
dicas / 04 Oct, 2019
Consumo consciente: o primeiro passo para preservar a natureza

Por que comprar, o que comprar e como comprar? Se você já se fez alguma dessas perguntas, não está só! Nossos hábitos de consumo tendem a ser cada vez mais observados, avaliados e questionados. Isso é fundamental para educarmos nosso comportamento, preservando a natureza e garantindo o futuro do planeta, além de economizarmos algum dinheiro.

 

A maneira como consumimos diz muito sobre a sociedade em que estamos inseridos e também sobre a economia que nos rege. Atualmente, somos influenciados ao consumo desenfreado e quase sem critérios de roupas, tecnologia e objetos com durabilidade cada vez menores. Isso gera uma altíssima quantidade de resíduos para o planeta, e todos nós pagamos essa conta.

 

É por isso que hoje, no dia do consumo consciente, vamos te ajudar a comprar melhor.

 

Por que comprar?

 

Compramos por muitas razões: porque precisamos de algum objeto para realizar uma tarefa, para sobrevivência, para nos sentirmos mais seguros. Mas também compramos para impressionar outras pessoas, para satisfazer nossos desejos e acalmarmos algum impulso ou porque pensamos que alguns objetos nos trarão felicidade.

 

O que comprar?

 

Sempre que for comprar alguma coisa, pergunte-se porque precisa dela. Você está comprando por impulso, porque essa coisa está na moda e você foi influenciado a desejá-la, ou porque ela tem alguma funcionalidade que você realmente precisa?

 

Pensar sobre o produto que você está prestes a adquirir é fundamental para não comprar a mais ou errado. Algumas vezes a vontade de ter algo supera o nosso discernimento e acabamos gastando com coisas que nem fazem o nosso estilo, que não servem para nosso corpo ou para o estilo de vida que levamos. Ficar atento a essas armadilhas de consumo melhora seu critério na hora das compras.

 

 

Como comprar?

 

Se há 20 anos alguém falasse que no futuro não precisaríamos sair de casa para comprar, provavelmente seria tratado como louco. Mas a verdade é que as tecnologias que estão a disposição de grande parte das pessoas hoje, permite que tenhamos acesso a quase qualquer coisa por meio de alguns cliques. Até mesmo alguns supermercados já oferecem a funcionalidade de comprar pelo site e receber as compras em casa. Mas será mesmo que essa é a melhor maneira de adquirirmos nossos pertences?

 

Ir até uma loja, manusear o produto, sentir cheiros, texturas e realizar provas antes de consumar a compra ainda é importante para fazermos as melhores escolhas, afinal, gastar dinheiro com algo que você nunca viu pode ser frustrante. Pesquisar preços e valores nunca esteve tão fácil, mas também pode te distrair e fazer com que você compre mais por impulso. O ideal é sempre ter em mãos uma lista dos itens que você precisa comprar, pesquisar os preços nas lojas virtuais, ir até as lojas físicas para provar ou testar os produtos em questão e só então efetuar a compra.

 

De quem comprar?

 

O transporte de mercadorias, bem como algumas atividades industriais são altamente poluentes, então, vale a pena parar para analisar de onde vem o que você compra. Quando for comprar alimentos, por exemplo, escolha pelos produtores mais próximos ao local onde você mora. Se eles trabalharem com produtos orgânicos, melhor ainda!

 

Ao comprar roupas e calçados, escolha itens de boa qualidade, pois o custo-benefício é maior. Aproveite seu smartphone e outros eletrônicos ao máximo antes de trocar por aparelhos novos. Afinal, se eles ainda funcionam perfeitamente, você não precisa de outros aparelhos só porque são lançamentos, né?!

 

Como usar?

 

Antigamente, as pessoas tinham o costume de aproveitar as coisas ao máximo antes de descartá-las. Recuperar essa memória e essa prática é fundamental para gerar menos lixo. Repensar a ideia de descartável é extremamente necessário, afinal, tudo o que a nossa sociedade produz fica nesse planeta e ele está em uma situação cada vez mais crítica. Cuide, reforme, reutilize e recicle. Faça sua parte para diminuir a geração de resíduos.

 

Como descartar?

Você descarta seu lixo corretamente ou apenas mistura tudo em um saco e depois leva para a rua? Respeitar a coleta seletiva é um pequeno passo, mas exige uma mudança de cultura enorme na maneira como você olha para o seu lixo. Essa mudança também é necessária para fazer o descarte de coisas que você não quer ou não precisa mais.

 

Doe, repasse ou venda roupas, sapatos e outros utensílios em bom estado mas que você não utiliza mais. Procure orientação na hora em que precisar descartar eletrônicos que estão com avarias, o responsável pela coleta na sua cidade vai saber passar a orientação correta.

 

Compre o necessário, reutilize o que for possível, recicle e descarte corretamente seus pertences. Consuma de maneira consciente e faça a sua parte para garantir a conservação do planeta.

 

 

Saiba mais
saude e bem estar / 17 Sep, 2019
Como decidir que água beber!

Você sabe quais as características ideais da água potável? Em cada região mudam as características da água. Para saber a composição química daquela que chega à sua casa, solicite a informação para a companhia de saneamento que a fornece na sua cidade.

Para se manter potável, a água passa por diversas formas de tratamento, contudo, você tem a garantia de que ela atende a legislação vigente. Mesmo assim, para ser consumida, é preciso que ela passe por um processo de limpeza e organização. O objetivo é torná-la inodora, insípida, incolor, com PH neutro ou alcalino e baixo índice de sódio.

A Organização Mundial da Saúde recomenda que a ingestão diária de sódio seja de até 2000mg. Você sabia que algumas das marcas mais conhecidas de água mineral precisam adicionar muito sódio à água para conferir características de PH neutro/alcalino a sua composição? Veja nos rótulos, água com menor índice de sódio sempre possui baixo índice de PH e vice-versa.

A ÁGUA DA TORNEIRA, QUANDO FILTRADA, PASSA POR UM PROCESSO DE RETIRADA DE IMPUREZAS, REDUÇÃO DE CLORO LIVRE E EQUILÍBRIO DE SUAS CARACTERÍSTICAS NATURAIS.

Na hora de beber água, prefira água filtrada. Sabe por quê?

Porque a rede de saneamento garante o fornecimento dentro dos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde e o filtro certificado dentro das condições estabelecidas na Portaria 344 do INMETRO garante que o equipamento passou por testes rigorosos de qualidade da água. Nesses testes, é exigido que o PH da água seja superior a 6,5 após filtrada, que ocorra uma redução de cloro superior a 75%, que as impurezas suspensas na água sejam retidas e os níveis de extraíveis e eficiência bacteriológica atendam aos padrões de segurança estabelecidos pela NBR 16098. Isso tudo garante água pura, leve, sem cheiro, sem gosto, sem turbidez e neutra para o seu consumo.

 

Saiba mais
dicas / 08 Aug, 2019
O consumidor no centro da operação

Você está preparado? 

O omnichanel vem se posicionando como uma das mais importantes tendências no varejo. Para quem ainda não sabe do que se trata, é melhor ficar atento, pois a tendência surge para suprir uma necessidade do novo consumidor, afeito ao mundo online, mas ainda com muitos hábitos offline. O omnichanel surge para integrar esses mundos, fazendo com que as diferenças entre eles sejam sutis e praticamente imperceptíveis, mas sempre com foco na experiência do cliente.

Isso significa que o consumidor vai transitar livremente por redes sociais, sites, SACs e pontos de venda antes e depois de efetuar a compra; que cada um desses locais precisa comunicar com a mesma voz e eficácia para conquistar o cliente; e que não haverá distinção entre lojas virtuais e físicas, já que as compras podem ser feitas nos canais online, enquanto o contato com os produtos e o teste dos mesmos pode ser feito nos pontos de venda - comportamento que já ocorre desde a popularização dos smartphones e do acesso à internet.

Uso de dados para gerar informação

O uso de dados e de inteligência artificial também é uma tendência que vem com força. No caso das ofertas online, elas serão cada vez mais adequadas ao perfil dos clientes, e a segmentação e customização serão conceitos-chave para a assertividade nas vendas. Os robôs de atendimento e de ofertas também estarão em evidência e falando cada vez mais com clientes em potencial.

Outro fator para se levar em conta é a adesão a um CRM - Customer Relationship Management - ou seja, a uma ferramenta para gestão de clientes. Fazer essa gestão de maneira digital e escalável, com métodos e práticas simpáticas ao consumidor é a maneira mais sustentável para aumentar a fidelização da clientela.

Quando falamos em promover um produto ou serviço hoje, precisamos nos concentrar de maneira equivalente à qualidade desse produto e desses serviços, e também, à experiência do cliente – seja de compra, uso, interação ou relacionamento. Nesse sentido, os pontos de venda deverão ser pensados, cada vez mais, como “show rooms” e pontos de experiência onde o consumidor poderá desfrutar de estímulos sensoriais, bom atendimento e é claro, contato com os produtos. 

Quais dessas práticas você, como gestor, quer implantar no seu negócio ainda este ano?

 

Saiba mais
saude e bem estar / 28 Jun, 2019
Conheça os riscos causados pelo excesso de cloro na água

Se você conhece um pouco sobre o processo de limpeza da água nas estações de tratamento, sabe que o cloro é um dos elementos químicos presentes. Mas você já se perguntou o que o excesso na ingestão desse mineral pode causar ao ser organismo?

Vantagens

A cloração, ou seja, a adição de cloro à água, é utilizada em larga escala para evitar a proliferação de vírus, bactérias e protozoários. O cloro é um mineral bastante eficaz para tornar a água potável, retirando suas impurezas. Além disso, o elemento tem boa eficiência bacteriológica, já que é capaz de matar e de impedir a multiplicação de microrganismos. 

O mineral também é eficaz em desinfetar a água e é um dos principais responsáveis pelo controle e erradicação (em boa parte do planeta) de doenças como febre tifoide, disenteria e cólera. De acordo com a revista Scientific American, alguns defensores da cloração (como a American Water Works Association, grupo que representa as empresas de água nos EUA), consideram esse processo como uma das maiores conquistas da história da saúde pública.  

Desvantagens

A principal desvantagem da cloração é a capacidade de o cloro interagir com compostos orgânicos presentes em canos, tubulações e reservatórios de água, pois o produto desse contato são os trihalometanos (THMs) que, quando ingeridos, podem estimular a proliferação de radicais livres capazes de destruir ou danificar células do corpo humano. Essa exposição ainda poderia gerar problemas nas artérias devido ao aumento do colesterol LDL, problemas respiratórios, de pele e até mesmo alguns tipos de cânceres, como no rim e na bexiga.

Os especialistas também apontam para a suspeita de bronquite e asma. De acordo com o biólogo Valdir Natal Rochinheski, especialista em Ciências do Meio Ambiente, um estudo publicado no American Journal, diz que a inalação de vapores com cloro - como a água do banho quente - pode provocar estes problemas, além do ressecamento dos cabelos e da pele, provocando eczemas.

Como aproveitar as vantagens e reduzir os riscos?        

A utilização de purificadores de água e de filtros aparece como consenso entre os pesquisadores. Segundo ambos os artigos, o uso de elementos filtrantes de qualidade pode eliminar ou reduzir drasticamente o excesso de cloro, descartando os efeitos nocivos e preservando a qualidade da água. Outro ponto importante destacado pelos artigos é o uso de filtros nos chuveiros e nas lavadoras de roupa, já que nesses pontos, a água também entra em contato, diretamente e indiretamente, com grande parte da nossa pele.

Acesse o menu produtos e conheça a linha de purificadores e filtros Acquabios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais