ACQUABIOS
03 Jul, 2020
Conheça algumas técnicas de neuromarketing para melhorar a experiência do cliente na sua loja!

Se você já é um revendedor Acquabios ou está familiarizado com nossos canais de comunicação, já sabe que o neuromarketing oferece algumas estratégias certeiras na hora de pensar na identidade e no posicionamento da sua marca.

Hoje vamos falar sobre como essas estratégias podem ser utilizadas também nos pontos de venda e porque são eficazes para prender a atenção dos clientes, além de favorecer o processo da compra.

As pesquisas em neuromarketing têm como objetivo verificar quais estímulos levam os consumidores a preferirem um produto à outro e qual é a jornada de compra que esse consumidor percorre até que sua decisão seja tomada. Além disso, o neuromarketing oferece estratégias que melhoram a relação empresa - consumidor, já que permite que o mercado entenda melhor quais as necessidades e desejos de seus clientes em potencial.

Neuromarketing aplicado ao ponto de venda

Um dos estudos de neuromarketing focado em pontos de venda, concluiu que os consumidores tendem a optar por produtos que estejam no centro dos displays e prateleiras, já que é nesse ponto que o olhar se fixa por maior tempo. De acordo com os pesquisadores, os cinco segundos finais do processo de decisão são extremamente importantes para a escolha do produto, já que é nesse momento que ocorre o aumento do foco visual. O produto que é visto com destaque é lembrado e comprado. Nesse ponto, a organização dos produtos - e da loja como um todo - também é importante para que os consumidores efetuem a compra. Sabe-se que 70% das decisões de compra são tomadas nos pontos de venda. Uma loja bem organizada, com produtos disponíveis, preços a mostra e sem filas enormes tem maior chance de conquistar os clientes.

Outro estudo do neuromarketing aponta que gôndolas com aproximadamente 1,60m funcionam melhor, pois permitem que o cliente alcance todos os produtos com facilidade, além de proporcionar uma visão abrangente da loja. Para potencializar o uso dessas gôndolas, o lojista deve criar um caminho com elas, expondo os produtos mais procurados no fundo da loja. Essa técnica faz com que os clientes consigam visualizar onde os produtos estão, ao mesmo tempo em que os obriga a passear pela loja, aumentando a chance do consumidor encontrar - e comprar - outros produtos pelo caminho.

A iluminação dos ambientes também é vital para as vendas. Lojas bem iluminadas, que oferecem destaque para produtos específicos aumentam a atenção sobre eles. Esse efeito pode ser criado tanto com a mudança das lâmpadas utilizadas em um ponto específico da loja quanto com o ângulo de iluminação, por exemplo.

Por que o neuromarketing funciona?

Já sabemos que o cérebro humano é dividido, basicamente, em três partes: o cérebro reptiliano, responsável pelo funcionamento dos nossos órgãos e ativado por meio de emoções primitivas como medo, sede, fome e frio, entre outras. Também temos o chamado cérebro límbico, responsável pelo processamento e armazenamento de informações e emoções mais complexas, ativado pelos sentidos de tato, olfato, audição, paladar e visão. Por fim, temos o neocórtex, que é a parte do cérebro que controla nosso raciocínio e interações sociais, onde acontece a tomada de decisões.

Qualquer estímulo que recebemos ativa o cérebro reptiliano ou límbico - e isso acontece sem a nossa consciência. A partir desses estímulos, tomamos decisões e ficamos com a impressão de que agimos racionalmente sobre determinado fato ou produto.

Só que, se as emoções e as memórias têm o poder de nos fazer gostar mais ou menos de situações, pessoas ou coisas, isso significa que podemos tomar decisões apenas baseados nas emoções que sentimos - mesmo que de maneira inconsciente - ou seja, as decisões que tomamos, inclusive relacionadas a compras de produtos, podem ser manipulações eficientes de nossos sentidos.

Você já utiliza algumas dessas estratégias no seu ponto de venda? Continue acompanhando nossos canais de comunicação para saber dessa e de outras dicas que podem potencializar suas vendas.