ACQUABIOS
23 Jan, 2020
O que está acontecendo com a água no Rio de Janeiro?

Há mais ou menos 15 dias, os moradores de oito cidades do Rio de Janeiro foram surpreendidos quando ligaram as torneiras de suas casas. A água, que deveria escorrer livre de cor, cheiro e sabor, apareceu com coloração barrenta, odor forte e gosto alterado.

A Cedae - Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, responsável pelo abastecimento da região, disse que as características da água estavam alteradas devido a proliferação de algas em um ponto do rio Guandu. O problema apareceu por conta da substância geosmina, encontrada nas amostras e liberada pelas algas.

Segundo a Cedae, a proliferação da substância ocorreu devido a quantidade de chuvas e ao calor extremo que atingiu o estado, no entanto, o consumo de água não estaria comprometido.

Ao contrário do que sustenta a Companhia, cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ afirmam que o problema é mais grave, já que a substância geosmina se prolifera devido a presença de matéria orgânica na água. Segundo os pesquisadores, a fonte real do problema são os rios que despejam esgoto no ponto de captação da água no rio Guandu. Sem resolver esse problema, não há solução completa e a saúde dos moradores fica comprometida.

A Cedae informou, no dia 16/01, que um estoque de carvão ativado seria utilizado para fazer o tratamento da água. Em entrevista concedida ao G1 , Julio Cesar da Silva, chefe do departamento de engenharia sanitária e de meio ambiente da UFRJ disse que ao entrar em contato com o carvão ativado, as substâncias indevidas presentes na água aderem a ele, deixando a água livre de odor e sabor estranhos.

Os filtros da Acquabios possuem carvão ativado na sua composição e podem ser usados como reforço na purificação e filtragem da água, tanto para consumo próprio quanto para proteção de chuveiros, máquinas de lavar louça, máquinas de lavar roupa, entre outros aparelhos. A água com presença de substâncias estranhas é prejudicial à saúde dos consumidores, pois pode causar diarréia e alergias de pele, entre outros problemas, além de danificar eletrodomésticos. Por isso, o uso de filtros é recomendado em todas as áreas do país, já que reforçam a purificação da água, retirando as impurezas e oferecendo maior tranquilidade para toda a família.

Em situações extremas, no entanto, recomenda-se não consumir a água até que o abastecimento seja normalizado.

Link da matéria G1:

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/01/16/cedae-anuncia-chegada-de-carvao-ativado-para-tratamento-de-agua-do-rj-entenda-como-funciona-processo.ghtml